Atendimento, localização e contatos

Atendemos de segundas à sextas das 8:00 h às 18:00 h e aos sábados das 9:00 h às 14:00 h. Todas as consultas de especialidades são previamente agendadas. Para marcações, utilize um de nossos canais de atendimento:

 

Fone: (13) 3061-2414

WhatsApp: (13) 97415-3787

Endereço: Rua Frei Vital, 05 | Embaré | Santos | SP | 11025-090

Se preferir, envie-nos um email

dermatologia veterinária, dermatologista para cachorro, alergia em cachorro, alergia em gato, alergologista veterinario, alergista veterinario, alergia em gato, dermatite atópica canina, asma felina, otite, granuloma eosinofílico, úlcera indolente, santos, sp

Siga-nos

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube

© 2020 Allergen®. Todos os direitos reservados.

Diferencial no tratamento realizado pelo Instituto Allergen

Existem diversos medicamentos utilizados para o "tratamento" da atopia canina. Corticóides (cortisona) tem um importante papel no controle das crises alérgicas, assim como antibióticos por vezes se fazem necessários para o controle de infecções de pele intercorrentes, além de uma ampla gama de outras classes de medicamentos como ácidos graxos, etc.

"MEU CÃO PRECISA DE MUITOS REMÉDIOS, REPETIDAMENTE: POR QUE SEMPRE QUE ACABAM AS MEDICAÇÕES, EM POUCO TEMPO OS SINTOMAS VOLTAM?

Essa pergunta é constantemente trazidas por nossos clientes em nossos atendimentos! A questão é que os medicamentos citados visam o controle dos sintomas da doença e NÃO AS SUAS CAUSAS! Vamos entender algo importante sobre a DAc: a dermatite atópica canina é uma doença de pele, inflamatória e pruriginosa (que causa coceira), de característica cíclica, exibindo períodos de melhora e piora dos sintomas. Tal piora, dita "crise alérgica", ocorre quando o cão atópico entra em contato com uma quantidade definida de alérgenos do ambiente ,aos quais ele está previamente sensibilizado, disparando a inflamação da pele e iniciando todo o processo. Neste momento os medicamentos tradicionais exercem seus efeitos para controlar a intensidade dos sintomas. Entretanto, não evitam que nova crise se instale!

"É POSSÍVEL EVITAR AS CRISES?"

Os principais alérgenos da DAc são representados pelos ácaros domésticos, pólens e fungos. Estudos demonstram que medidas de controle ambiental como intensificar as aspirações da casa, por exemplo, por si só não são suficientes para controlar de maneira eficaz estes agentes.

Uma vez que este controle é praticamente impossível, o tratamento deve ser voltado ao sistema imune do animal, modificando a maneria como ele reage ao contato com tais alérgenos, tornando-o mais "resistente" a eles. Isto é o objetivo do tratamento conhecido como "dessensibilização" ou "hipossensibilização". O que é apenas  conseguido através do emprego de "vacinas alergências" ou "imunoterapia com alérgenos específicos"- área em que o Instituto Allergen é referência.

Dermatite Atópica em cães

A dermatite atópica canina é a doença de pele mais comum nesta espécie. Sua principal característica é a coceira de média a alta intensidade. Geralmente acompanham lesões de pele pelo próprio ato de se coçar e por outras infecções. É uma doença sem cura, mas com controle desde que compreendida e tratada da forma correta. Conheça os principais sinais da doença.

Tratamentos com Vacinas Alergênicas

As vacinas alergênicas são o único tratamento voltado para as causas das alergias atópicas e não apenas para o controle dos sintomas, como ocorre com as drogas usualmente utilizadas. Seus benefícios estão comprovados por vasta base científica e sua indicação é primordial e integra o conjunto de medidas para o tratamento das doenças atópicas dos animais, com o objetivo de reduzir a intensidade dos sintomas e a necessidade de medicamentos.

Vacinas para Alergia - Mitos e Verdades. leia agora...

Please reload

Compartilhando nosso site você estará levando esperança para muitos animais alérgicos! :)